Escolha uma Página

Viver é um exercício de aprender a desaprender para então aprender novamente.

Desaprendemos e desapegamos para abrir espaço para o novo.

E assim, aprendemos que a diferença e a diversidade completam o todo.

E então, aprendemos que podemos ceder sem ferir nossos valores.

E que podemos mudar sem agredir nossa essência.

Somos constantemente convidados a rever nossas crenças e nossos comportamentos, revisitando hábitos e pensamentos arcaicos que já não cabem mais em nossa realidade repleta de novos conceitos, experiências e verdades.

A vida é um exercício de flexibilidade, primeiro consigo e depois com os outros.

Flexibilidade para aceitar mesmo sem concordar, para se privar do julgamento quando não há nada a ser dito que não seja construtivo, para calar quando a palavra for mais afiada que a navalha.

Viver é um exercício de amor, pois somente o amor genuíno é capaz de aceitar verdadeiramente o que for diferente, desaprendendo a excluir e aprendendo a unir e construir de mãos dadas um mundo de paz.