Escolha uma Página

Venha cá.

Sente-se aqui. Pode encostar a cabeça no meu ombro.

Quer contar sua história? Por que a dor aflora e lágrima rola?

Eu prometo não julgar, só vou escutar. Pode reclamar, pode chorar.

Venha cá.

Sente-se aqui.

Não tenha medo de ser. Eu te permito sofrer.

O mundo pede seu sorriso, sua alegria.

A face inventa um movimento, mas o coração não tem talento pra mentir e você desaba. Desabe aqui.

Pode falar da sua raiva, da sua angústia, da sua revolta contra o mundo. Fale do seu tormento, do seu sofrimento. Fale. Coloque pra fora. Já é hora de deixar esse peso sair.

Eu prometo não falar frases feitas pra te motivar.

Eu não vou fingir que sua dor não existe e ficar aqui na busca de algo pra te inspirar. Seu sofrimento é de verdade e não há melhor remédio pra ele que viver a realidade.

Sendo assim, sofra. Chore, grite. Pode também apenas olhar o horizonte.

O que não pode é fazer de conta que seu coração não está ferido, dolorido. Aqui você tem um amigo.

Eu não vou te dar lição de moral, não vou te pedir para ver o lado positivo, não vou te chamar pra sair e nem vou insistir para você se divertir.

Você merece ter a paz para viver seu sofrimento, afinal, só você conhece seu sentimento. Mas estou aqui.

Quero ser sua âncora, seu porto seguro. Quero ser um lugar de sossego, seu aconchego. Posso ser seu ponto de descarrego. Pode falar. Amigos devem estar presentes quando o outro precisa chorar.

Só peço que não abafe a tristeza, não a prenda, não a faça refém da satisfação dos outros. Se eles têm a necessidade do falso mundo perfeito, você não deve escravizar sua emoção em prol dessa ilusão.

Você já reparou que nunca nos permitem sofrer? Quem aprisionar nossa emoção, prender nossa lágrima, sufocar nosso grito de dor que nos sufoca a garganta.

Estamos presos na ditadura da felicidade. Mas não é a felicidade pura, singela, verdadeira. Trata-se da felicidade inventada, invertida, criada para os outros e que não reflete de fato a vida real.

Aqui estou para lutar por seu direito cerceado, pelo choro censurado, pela angústia reprimida e pela dor comprimida que aperta seu peito.

Aqui estou para defender seu direito de sofrer. Não permitirei que você se acostume com o peso no peito, com o nó na garganta e com o vazio no olhar. Eu quero ver você chorar.

Por favor, não me entenda mal. Não estou a dizer que quero passar a vida a te ver sofrer. Todavia, vejo a vida como uma sucessão de altos e baixos e nesses momentos que parecemos nada perdidos e sem esperança, temos a oportunidade de crescer, aprender, lutar e viver.

Saber sofrer é o segredo. Saber que o sofrimento não é eterno. Saber que tudo passa. Saber retirar o aprendizado de cada fato que nos aconteceu. Saber das significados.

Sofrer é dar a oportunidade às pessoas que te amam de estarem perto de você. Sofrer é baixar a guarda e se fazer humano e não máquina.

Sofrer é amolecer o seu coração para receber um abraço carinhoso e fraternal.

Sofra com a cabeça erguida. Sofra, pois a vida encontrou no sofrimento uma forma de ensinar várias lições.

É do sofrimento que surge um dos maiores aprendizados: tudo na vida passa, pois não há mal que sempre dure, nem bem que se não acabe.

A vida é um ciclo de sorrisos e lágrimas, de felicidade e sofrimento.

Venha cá. Sente-se aqui. Eu te permito sofrer.