Escolha uma Página

Você já se esforçou. Usou todos os argumentos possíveis.

Você chamou pra sair, pra dançar, pra comer, pra paquerar.

PRA TUDO.

Sua criatividade já foi esgotada.

Você imaginou mil coisas e a cada tentativa, conseguiu uma resposta: “não quero nada, me deixe aqui, quieta”. “Estou mal, quero morrer”. “A vida perdeu a graça.”.

Quem nunca tentou resgatar um amigo do vale das sombras? Geralmente ocorre após o fim de um relacionamento. É naquele período de luto em que o relutante novo partido do pedaço não quer aceitar que acabou.

A vida não tem mais graça e tudo está perdido.

De fato. Essa fase faz parte do processo. É a fase da negação. Ela precisa ser vivida. Você vai tentar ajudar, mas eu quero te dar uma alerta: cuidado para não acabar fazendo com que a dor do seu amigo seja uma muleta.

Sim. Algumas pessoas usam a dor como uma muleta. Elas precisam chamar atenção, gritar que não querem mais viver, esbravejar que nada mais vale a pena e dilacerar o coração em público. Isso tudo para:

  • Tentar atribuir a culpa pelo martírio ao ex  e fazer o papel de coitado enquanto o outro curte a vida;
  • Chamar a atenção para curar a carência afetiva e o analfabetismo emocional com a presença de outros.

Veja bem, não estou dizendo que não devamos ajudar amigos em estado de sofrência. Estou apenas alertando que tudo tem uma medida, inclusive o sofrimento.

Tem gente que, por mais que você faça, não quer parar de se lamentar, não quer deixar a dor ir embora porque é essa dor que faz com que as pessoas se importem com ela. Ela precisa de atenção.

Eu sei que você tem medo que aquela pessoa cometa besteira irreversíveis, então, o que fazer quando se quer o bem dela?

  • Mostre-se presente. Não a abandone. Faça-a perceber que ela própria está se abandonando.
  • Dependendo do caso, ajuda médica e espiritual são necessárias. Ela não quer ir? Leve.
  • Deixe o tempo agir. Todo fim tem um recomeço.

Cuidado. Algumas pessoas simplesmente não querem ter a dor curada. Elas não querem ver, ouvir e, de certa forma, nem viver. A dor, para muitos, é uma ótima maneira de chamar a atenção de que eles tanto necessitam pela incapacidade de lidar consigo mesmo.

Abraços e até a próxima.