Escolha uma Página

Você permite que seu coração haja por você ou você é do tipo sabichão que só sabe dizer não pra essas “besteiras” que vêm do coração?

Eu vou te contar uma coisa que talvez você não saiba: coragem significa “agir com o coração” ou “ação do coração”.

Sabe aquele lance que diz que devemos ouvir o que o coração quer nos dizer e que devemos agir de acordo com o ele? Pois é! Isso é ser corajoso.

Eu sei que as pessoas estão acostumadas a confundir coragem com valentia e bravura, só que ela também tem a ver com doçura e ternura.

E é muito fácil entender como o oposto disso é exatamente a covardia que endurece a alma, fecha a cara e nos afasta daquilo que tá gritando dentro da gente.

Covarde é aquele que não tem coragem de ouvir o chamado do próprio coração.

Só quem tem coragem de verdade é capaz de ser sensível diante da rudeza da vida, de aceitar quando o coração nos convida a viver, a crescer e a colecionar recordações.

Coragem também é ser autêntico, viver cada emoção, ser quem se é sem enganação.

É preciso muita força interior para se desviar dos julgamentos que a razão dos covardes quer impor e viver o que o seu coração branda e pulsa.

Engana-se quem pensa que o corajoso não tem medo. A diferença dele para os covardes é que a coragem é maior que e o medo congelante.

É preciso muito coração para agir diante do medo.

Faz sentido, pois quando tomados pelo medo, como animais que somos, a razão nos foge e o coração vai assumir.

A coragem é tão bela que somente ela pode nos defender do mundo e de nós mesmos. Só o coracão tem o mapa que nos liberta do labirinto sombrio de certos sentimentos. Deixar que ele nos guie é dar uma chance para a esperança de ser livre.

A gente aprende a ter coragem muito cedo na vida. Na maioria das vezes, quando fica tudo escuro à noite e temos que enfrentar o quarto cheio de monstros que pulam da nossa imaginação. Haja coração.

Criança que não é cerceada tem até uma coragem exagerada. Seu coração parece acreditar que não existe perigo no mundo que ela não possa enfrentar.

Depois dessa fase chega a hora de ter outros tipos de coragem, como a de dar o primeiro beijo e decidir o que estudar. Mas é por aí também que a razão decide comandar.

Ela vai logo colocando receios e medos que nos fazem mudar a rota, redefinir a jornada e escrever uma história equivocada sobre a nossa caminhada.

E se o coração sempre tivesse comandado? Qual teria sido o resultado?

Mas agora o medo é quem dá as cartas e a gente fica de mãos atadas na ditadura da razão.

A gente fica com medo de se declarar, de falar, de dançar…. Fica com medo de tudo que a gente não pode controlar… A gente só esquece que não controla nada nessa vida.

A gente cresce e a cabeça assume o lugar do coração. A gente vira adulto cheio de regra e só sabe dizer não.

A gente deixa a coragem de lado e fica covarde com o passar da idade…

A gente até ensaia uma disposição pra começar tudo de novo, mas a cabeça vem e impede de trocar o certo pelo duvidoso.

A gente quer ser gente grande logo, ter compromisso, ter juízo e acaba ficando sem o combustível da esperança que vem do coração.

Essa covardia não pode durar pra sempre e se a gente não se rebelar, a vida vem com tudo para nos encorajar.

Haverá um dia em que teremos que aprender a ouvir o coração, porque a razão não vai ajudar a enfrentar a dor de perder o que se ama para o tempo.

O coração vai ter que agir e se ele não aprendeu a fazer isso no curso da existência, sua experiência será a de uma criança no jardim da infância tendo que lidar com uma tese de doutoramento.

Tudo na vida tem o seu exato momento, inclusive as fases desafiadoras que o coração é capaz de suportar.

Liberte-o. Permita que ele possa se manifestar.

Quem desiste da coragem, opta por uma vida vazia daquela sensação de satisfação e vitória que só aqueles que já enfrentaram o medo alguma vez na vida puderam experimentar.

É uma opção sua: você vai escolher se esconder ou agir com o coração? Lembre-se de que quanto mais o tempo passa e você demora pra decidir, mais a vida se complica e ele perde as lições que precisava pra te ajudar a seguir.

Covarde é quem tem medo de si. Corajoso é quem é capaz de escutar o que vem de dentro e transformar em ação e viver uma vida autêntica e única. O que prefere?