Escolha uma Página

ALERTA: existe algo que você precisa saber sobre esses filmes. Todos eles falam de pessoas que descobriram uma doença terminal e viram-se diante da possibilidade de morte breve. Eu te ajudo a refletir, mas você precisa ter coragem. O que você faria ou como viveria se descobrisse que tem pouco tempo de vida?

Será que você não entrou no automático e esqueceu de viver? Pare e repense antes que a vida te obrigue a parar.

  1. Antes de Partir

 O filme é um show à parte pela atuação de Jackie Nicholson e Morgan Freeman que interpretam dois pacientes terminais que resolvem viver tudo que tem pra viver no tempo que lhes resta. De tatuagem a safari, os dois amigos viajam o mundo realizando seus sonhos de toda uma vida. E você, já sabe o que deseja fazer antes de morrer? 

  1. As férias da minha vida 

Queen Latifah vive Georgia, a protagonista que levava uma vida morna, cheia de precauções, medos e receios até o dia em que descobre uma doença terminal e utiliza as economias de uma vida toda para viajar para um hotel de luxo na Europa e fazer tudo que sempre teve vontade de fazer. Se a morte batesse em sua porta, qual loucura você seria capaz de fazer para aproveitar seus últimos dias? Será que você é do tipo que ganha um presente e não o usa para não gastar e quando vê, não pode mais usar? Será que também não trata a vida assim? 

  1. Um amor para recordar

Para além do mamão com açúcar juvenil que conta a história do casal e a transformação do rapaz rebelde em um ser humano de valor, o filme também transmite a mensagem de se realizar em vida os nossos grandes desejos. A protagonista tem pouco tempo de vida e também faz uma lista de sonhos para cumprir enquanto tem tempo. E você, qual a sua lista? 

  1. Doce Novembro 

O romance pode ser o pano de fundo para uma grande reflexão: como você viveria seus últimos dias se descobrisse um câncer terminal? Você faria um tratamento agressivo ou aproveitaria os últimos momentos de forma a impactar na vida das pessoas? Como você se tornaria imortal? Esta é a reflexão desse romance sedutor que arranca lágrimas. 

  1. Pronta para Amar

Kate Hudson vive uma jovem bem sucedida, feliz, de bem com a vida e que se nega a ter um relacionamento amoroso, sendo a famosa “solteira por opção ou por medo da decepção”. Quando a vida a coloca diante de uma doença terminal, ela se permite envolver pelo amor e experimentar, no pouco tempo que lhe resta, aquilo a que se negou a vida toda. 

  1. Agora e Para Sempre

Uma adolescente com leucemia (Dakota Fanning) decide desistir do tratamento e viver intensamente os dias que lhe restam.  Ela faz uma lista do que deseja fazer para aproveitar cada momento e com a ajuda de uma amiga, tenta cumprir todos os itens. A grande questão é que ela acaba se apaixonando. Quantas paixões não nos negamos por medo? Será que valeu a pena dizer tanto não?

  1. 50/50

Quando recebe a notícia de que tem um câncer, Adam decide reagir de maneira inusitada, dando a impressão de que não está totalmente abalado com o fato de ter um tumor maligno. Ele encara a doença com uma leveza incomum e acaba se envolvendo com sua terapeuta. Qual o significado que damos para as doenças terminais em nossas vidas? Só o diagnóstico já é uma sentença de morte? Enquanto há vida, há esperança. 

  1. Lado a Lado

Julia Roberts e Susan Sarandon protagonizam esse drama emocionante. A personagem de Julia (Isabel) é a nova namorada do ex marido da personagem interpretada por Susan (Jack). Isabel luta para ser aceita pelos filhos do namorado, especialmente pela menina. O diagnóstico de câncer em Jack reorienta as relações e nos faz questionar a forma como vamos amenizar a dor daqueles que amamos por ter que deixá-los. 

  1. Uma lição de vida

Emma Thompson dá vida a uma professora chamada Vivian que descobre um câncer no ovário em estágio avançado e, durante o tratamento, começa a refletir sobre a forma como sempre viveu e tratou as pessoas e seus alunos. Será que a doença expande a consciência sobre o que poderíamos ter feito e não fizemos ou como deveríamos ter agido?

  1. Já estou com saudades

Jess (Drew Barrymore) e Milly (Toni Collette) são melhores amigas desde a infância. Milly se casou, teve dois filhos e construiu uma carreira de sucesso. Quando Jess descobre que está grávida, vem a notícias de que Milly tem um câncer de mama. O filme retrata os cuidados e as questões que precisam ser resolvidas antes da despedida definitiva, além de uma avaliação sobre a forma como tratamos as pessoas. 

Bônus especial: Outono em Nova York. Quando a doença do outro, ensina uma lição pra gente. O cinquentão e solteirão convicto interpretado por Richard Gere se apaixona por uma moça muito mais jovem interpretada por Winona Ryder. Ele que nunca quis assumir um compromisso, decide que ela é a mulher certa. Contudo, ela sofre de uma doença terminal e ele que sempre quis relacionamentos rápidos, atraiu para sua vida exatamente o que procurou e foi se apaixonar por uma mulher que não poderia ficar com ele por muito tempo.

Eae, o que achou da minha lista?

A questão é: todos vivemos diante do risco de morte iminente, afinal, para morrer basta estar vivo.

O que difere você das personagens destes filmes é que você pode não ter uma declaração escrita prevendo o seu tempo de vida.

Você aproveita a vida ou simplesmente a vê passar?

É como a história da criança que ganhou patins de Natal e não os usou com medo de quebrar. Quando decidiu usar, os patins não serviam mais.

Então, você vai continuar vivendo da forma que vive? Vai continuar tratando as pessoas como você as trata? Vai desistir dos seus sonhos?

Você não precisa esperar a iminência da morte para fazer uma lista de desejos ou para valorizar as pessoas que estão ao seu lado.

Repense sua vida enquanto há vida.